quarta-feira, 12 de novembro de 2014

STATUS: LERDA DEMAIS PRA SER FIEL À HIPERATIVIDADE

Acontece que eu nunca acreditei em fidelidade, e duvido muito que um dia acreditarei. Vivo mudando de gostos e opinião constantemente, ser fiel a um tipo de comportamento é extremamente difícil. E só gosto de coisas fáceis.Talvez seja culpa do meu déficit de atenção, uma vez cheguei a cogitar que sofria de TDAH, e minha mãe sempre muito sábia ao me descrever disse que não, que meu problema era outro, que eu era lerda demais pra ser hiperativa… É, ela tinha razão.
Já falaram também que não sei demonstrar interesse em nada, que minha expressão quase sempre é de “Vocês são todos ridículos”, pois bem, na maioria das vezes é isso mesmo, não nego. Tenho uma dificuldade imensa em achar qualidades nos outros, preciso melhorar isso um dia… Mas eu estava falando de fidelidade, né? Acho utópico, chato e desnecessário. Imagina só, ser fiel é algo obrigatório e tudo que é obrigatório é um saco. É como se exigissem uma responsabilidade que nem os Deuses tem, prova disso é que eles nos abandonam em vários momentos, e abandonam de um jeito tão cruel que faz você com que você se sinta nua no chão, como se fosse um pedacinho de nada. –Bom, se sentir um pedacinho de nada, estando pelada no chão é bom às vezes. Mas só às vezes. – Deuses e demônios tem comportamentos muito parecidos, só que os demônios são mais objetivos. E mais sinceros.
E no que eu acredito, além de deuses e demônios? Na lealdade. É o que eu ofereço sempre, é mais bonito, tem muito mais sentimento. Aprendi a falar logo o que me agrada ou não, sem essa frescura toda de medir as palavras. Já me ferrei por isso, já ganhei muito com isso, já perdi bastante por isso e passei a desgostar de muita gente por conta disso também.
Já disse que esse comportamento pautado em fidelidade, esse padrãozinho tosco, implica em muita coisa desnecessária, em muita felicidade forçada. Numa conversa com Deus, acreditem não recebo apenas visitas de Satã, perguntei se estava errada em distinguir esses conceitos de leal e fiel. Ele disse que não, que cada um se deleita com o que acredita ser bom.
É, realmente tenho dificuldade para entender as coisas. Sei lá o que Ele quis dizer. Essa mania de falar por parábolas… Mas pelo pouco que entendi, continuarei pensando dessa maneira, afinal Deus nunca me diz o que acha certo ou errado, é um sujeito complicado e irônico, mas de um papo muito bom. Falei “Você diz isso porque Deus é fiel, certo?”, ele me abraçou, riu, e repetiu a frase “Cada um se deleita com o que acredita ser bom”.